RESPOSTAS EM GRAÇA SOBRE EFÉSIOS 6 | Ministério Graça sobre Graça

 

  RESPOSTAS EM GRAÇA SOBRE EFÉSIOS 6

RESPOSTAS EM GRAÇA SOBRE EFÉSIOS 6

Por Cristiano França

(Instagram: cfeleito)

 

A passagem bíblica de Efésios 6:11-16 mal explicada e isolada do contexto bíblico é muito usada pelo sistema religioso no combate à Verdade da Graça. Vamos observar os versículos:

 

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais (...) Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno” (Efésios 6:11, 12 e 16).

 

Vamos analisar cada afirmação de Paulo nesta passagem e depois de tudo explicado entenderemos quem é o “diabo” e o “maligno” que aparecem, respectivamente, nos versículos 11 e 16.

 

“Não temos que lutar contra carne e sangue”

 

A nossa luta não é brigar com as pessoas fisicamente. Não é uma guerra de armas em punho. A nossa luta é INTELECTUAL e nossas armas são a Fé e o conhecimento da Palavra. Confira o contexto bíblico:

 

“Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo” (2ª Coríntios 10:5).

 

“Mas contra os principados e potestades”

 

"Principados" vem de “príncipe”, ou seja, pessoa que possui eminência. Um líder, presidente, governador, prefeito etc. O Presidente dos EUA e o Papa, que é presidente do Vaticano, são exemplos de principados deste mundo atual. Os césares romanos eram os principais principados da época do início da Igreja.

 

"Potestades" vem de “poder”. São organizações que têm poder político e/ou financeiro. O Império Romano foi a maior potestade inimiga da Fé na época do princípio da Igreja.

 

“Contra os príncipes das trevas deste século”

 

É notório nesta frase que Paulo realmente está falando de principados e potestades DESTE MUNDO MATERIAL. A frase “deste século” significa, literalmente, “deste mundo”. Não por acaso já vemos em muitas traduções bíblicas atuais as palavras “mundo tenebroso” no lugar de “século”. Está claro, então, que Paulo em Efésios 6 não está falando de nenhum suposto diabo espiritual, “demônios” etc.

 

“Contra as hostes espirituais da maldade”

 

Assim como os césares, os líderes religiosos também eram (e ainda são) poderosos principados que lutam contra a Igreja e contra o Evangelho.

 

Força ou hoste espiritual da maldade é toda e qualquer organização pretensamente espiritual que tenta impedir o avanço da Verdade do Evangelho ou que engana o povo de Deus e que conduz as ovelhas do Pai ao erro e a viverem no engano religioso. Na Época de Paulo, por exemplo, a maior força espiritual da maldade eram os religiosos judeus (os judaizantes; defensores das obras da Lei), que impediam, inclusive, a pregação do Evangelho. Confira:

 

“...porquanto também padecestes de vossos próprios concidadãos o mesmo que OS JUDEUS lhes fizeram a eles, os quais também mataram o Senhor Jesus e os seus próprios profetas, e nos têm perseguido; e não agradam a Deus, e são contrários a todos os homens, e nos impedem de pregar aos gentios as palavras da salvação...” (1ª Tessalonicenses 2:14-16).

 

“Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno”

 

Em alguns versões da Bíblia a palavra “maligno” aparece em minúscula. Em outras, aparece em maiúscula, como se fosse um nome próprio, mas não é. Isto se dá por causa da péssima tradução de algumas versões.

 

Se formos nas Bíblias em espanhol, por exemplo, neste versículo 16 aparece a palavra “mal” ao invés de “maligno”. Fica claro, assim, que Paulo não está falando de ALGUÉM (um suposto ser espiritual), mas de ALGO impessoal. Este “diabo”, o mal, portanto, eram os inimigos do Evangelho, a saber, o Império Romano com suas ciladas e os religiosos com seus "dardos inflamados".

 

DEUS JÁ NOS ABENÇOOU!

 







Voltar