OS OLHOS BONS | Ministério Graça sobre Graça

 

  OS OLHOS BONS

OS OLHOS BONS

Por Cristiano França

(Instagram: @cfeleito)

 

“A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se OS TEUS OLHOS FOREM BONS, todo o teu corpo TERÁ LUZ.” (Mateus 6:22)

 

Em certa ocasião eu e minha esposa estávamos conversando a respeito das pessoas que são estudiosas da Bíblia, a leem com frequência, conhecem seus contextos históricos etc., mas não enxergam a Palavra revelada que se encontra nela. No meio da conversa ela me perguntou: “Será que essas pessoas leem REALMENTE a Bíblia? Afinal, como é possível uma pessoa ler os textos do apóstolo Paulo, tão claros em relação à Graça, e não enxergar este Evangelho?”. Ao que respondi: “O problema está nos olhos dessas pessoas: eles não estão iluminados”.

 

Se notarmos bem o que Jesus disse no versículo inicial deste texto, veremos que Ele relaciona os bons olhos com a luz. Ou seja, ter OLHOS BONS é o mesmo que ter ILUMINAÇÃO NELES. E a única forma de nós termos os nossos olhos iluminados é por meio do Evangelho que o Cristo Glorificado deu a Paulo no Terceiro Céu, pois se trata de uma revelação que não tem relação com doutrinas humanas:

 

“Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas por revelação de Jesus Cristo.” (Gálatas 1:12)

 

Os olhos espirituais que estão cobertos pelo véu do deus deste século (que é Moisés e não um suposto “diabo” espiritual, como alguns afirmam) não conseguem enxergar a Palavra revelada:

 

“Mas os seus sentidos foram endurecidos (não enxergam); porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido; e até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles (coração é a mente, o entendimento, os olhos espirituais). Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará." (2ª Coríntios 3:14-16)

 

Muitos, como dissemos no início do texto, leem a Bíblia, a conhecem profundamente em seu sentido histórico, são até líderes, mas não podem enxergar um palmo à frente dos olhos espirituais, pois o véu de Moisés (e da religiosidade em geral) os impede de ver.

 

De fato, como já foi dito, o Evangelho da Graça de Deus é o único instrumento do Espírito Santo para que haja a GENUÍNA ILUMINAÇÃO dos olhos espirituais das ovelhas do Pai:

 

“Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações: para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos; e qual a sobre-excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do Seu poder.” (Efésios 1:16-19)

 

Muitos irmãos já vieram até mim intrigados com o fato de as pessoas, em geral, não aderirem ao entendimento da Graça. Muitos já me disseram: “Abençoado, eu mostrei na Bíblia, preto no branco, a pessoa ficou sem argumento, mas não cedeu”. Uma das frases mais chocantes que já ouvi foi a seguinte: “Cristiano, pode estar escrito na Bíblia que eu não aceito”. Ou seja, se os olhos não estiverem bons (iluminados), nem o próprio texto bíblico, por si só, tem a capacidade de fazer alguém receber o entendimento da Graça.

 

Os que ― como nós ― já estão submetidos ao Evangelho da Graça o percebem como algo bastante óbvio. Por isso nos parece estranho quando alguém diz não crer na Palavra do Novo Pacto. Mas devemos entender que isto ocorre conosco, porque nossos olhos já são bons. Nossos corações já foram iluminados por Obra e Graça do Espírito de Deus em nossas vidas. Então, quando nos depararmos com pessoas que não entendem a Palavra da Graça devemos ter compaixão e buscar transmitir para elas o conhecimento com longanimidade (2ª Timóteo 4:2). E, assim como Paulo fez, interceder por elas, a fim de que o Senhor também as conceda o espírito de sabedoria e de revelação para o pleno conhecimento de Jesus Cristo Ressuscitado.

 

 







Voltar