NÓS JÁ ESTAMOS NO REINO DE DEUS | Ministério Graça sobre Graça

 

  NÓS JÁ ESTAMOS NO REINO DE DEUS

NÓS JÁ ESTAMOS NO REINO DE DEUS

Por Cristiano França
(Instagram: @cfeleito)

 

“…O reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui ou Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está dentro de vós.” (Lucas 17:20-21)

 

Infelizmente, por causa dos ensinos da religião, muitos hoje ainda estão à espera do Reino de Deus. E um dos “culpados” deste desvio da Palavra é o uso da chamada "Oração do Pai Nosso” atualmente, onde muitos a repetem como uma reza, com vãs repetições. Afinal, a maioria acredita que aqueles pedidos ainda vão se realizar.

 

Através da revelação do Evangelho da Graça nós já aprendemos que o “Pai Nosso” é um modelo de prece profética que Jesus ensinou ainda antes da cruz, ou seja, ainda no período da Lei de Moisés, e que apontava para alguns bens que seriam realizados para a Nova Aliança. Em outras palavras, todos aqueles pedidos ensinados por Jesus JÁ SE TORNARAM REALIDADE (Hebreus 9:11). Para exemplificar isto, vamos ver todos os pontos da oração profética do “Pai Nosso” que já foram realizados e/ou estão ultrapassados:

 

“Pai nosso que está nos céus”

 

Esta saudação está ultrapassada, pois Deus não está mais apenas “nos céus”. Hoje, o Senhor habita em nós por meio do Seu espírito: “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (1ª Coríntios 3.16)

 

“Santificado seja o Teu nome”

 

O nome de Deus, Jesus Cristo, já foi santificado e colocado acima de todo nome:

 

“Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; 10 Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra” (Filipenses 2:9-10).

 

“Seja feita a Tua vontade”

Na cruz, a plenitude da vontade de Deus foi feita e o próprio Deus havia profetizado que faria toda Sua vontade:

 

“…O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade.” (Isaías 46:10)

 

• “O Pão nosso de cada dia nos dá hoje”

 

Temos promessa de Deus de provisão completa para este Novo Pacto: “Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dará PÃO PARA COMER…” (2ª Coríntios 9:10)

 

• “Perdoe as nossas dívidas”

 

Na cruz, o Senhor Jesus CANCELOU TODA A DÍVIDA ESPIRITUAL de Seu povo predestinado. Portanto, não estamos debaixo do pecado:

 

“Tendo CANCELADO O ESCRITO DE DÍVIDA que era contra nós nas suas ordenanças, a qual nos era prejudicial; a tirou do meio de nós, encravando-a na cruz.” (Colossenses 2:14)

 

• “Não nos deixe cair em tentação”

 

Hoje já temos a provisão Divina de sermos livres das tentações:

 

“Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o livramento, para que a possais suportar.” (1ª Coríntios 10:13)

 

• “Mas livra-nos do mal”

 

Este pedido também já foi realizado, pois nesta Nova Aliança nós já fomos livres de TODO MAL DE ÂMBITO ESPIRITUAL:

 

“Ele nos libertou do império das trevas…” (Colossenses 1:13)

 

Podemos observar, portanto, que os pedidos da oração do “Pai Nosso” já estão totalmente realizados. E o último pedido desta prece profética é justamente A VINDA DO REINO DE DEUS. Por não entenderem que esta oração já está cumprida, as pessoas creem que o Reino de Deus ainda virá:

 

• “Venha a nós o Teu Reino”

 

Ora, a vinda do Reino de Deus já é uma realidade. Paulo nos revela: “Ele nos libertou do império das trevas e NOS TRANSPORTOU PARA O REINO DO SEU FILHO AMADO.” (Colossenses 1:13)

 

É notório no texto acima que nós já estamos no Reino de Deus. Esta profecia da oração do “Pai Nosso”, assim como as demais, já é uma realidade maravilhosa. Portanto, não devemos pedir a vinda do Reino, mas buscarmos viver os benefícios deste Reino perfeito.

 

Como já sabemos, muitos vivem como o povo de Deus vivia antes da cruz, isto é, ainda à espera da vinda do Reino de Deus. Como vimos no texto passado, este tipo de pensamento errado vem (como sempre) de uma má hermenêutica da Bíblia feita pelos religiosos que acreditam que os pedidos feitos na famosa oração do “Pai Nosso” ainda estão por vir. Nós, porém, provamos biblicamente que esta famosa prece profética ensinada por Jesus não deve ser contextualizada hoje em dia, pois todos aqueles pedidos já foram cumpridos e/ou estão ultrapassados.

 

Ao lermos o versículo de abertura deste texto não fica a menor dúvida: o Reino de Deus já veio e NÓS JÁ ESTAMOS NELE! Paulo não deixa por menos e confirma que a nossa vida (nosso espírito) já está escondida com Cristo para sempre:

 

“Porque já morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.” (Colossenses 3:3)

 

O fato de sabermos que já estamos espiritualmente no Reino de Deus é motivo de grande alegria para nós, visto que, acima de tudo, estar no Reino é uma garantia de nossa eternidade. Porém, sabemos que só estaremos fisicamente no Reino (com corpos glorificados) quando Jesus voltar (pois esta carne atual não pode herdar o Reino – 1ª Coríntios 15:50). Daí surge a questão: como podemos herdar os benefícios do Reino de Deus ainda nesta vida, nesta realidade atual? Afinal, estar no Reino é uma coisa, HERDAR SEUS BENEFÍCIOS nesta atual conjuntura é outra.

 

O apóstolo Paulo ensina qual é a manifestação atual do Reino de Deus:

 

“Porque O REINO DE DEUS não é comida nem bebida, mas JUSTIÇA, e PAZ, e ALEGRIA NO ESPÍRITO SANTO.” (Romanos 14:17)

 

Para quem conhece o Evangelho da Graça, este assunto não é novidade: para herdarmos estes benefícios do Reino de Deus que se manifestam nesta realidade atual (justiça, paz e alegria no Espírito), é necessário nos mantermos, o máximo possível, longe das obras de nossa natureza humana (a carne). Afinal, é impossível usufruirmos neste mundo da justiça, da paz e da alegria se nós estamos dizendo sim a todas as mazelas que a carne nos oferece. Paulo, aliás, revela algumas das obras malignas da carne:

 

“Ora, AS OBRAS DA CARNE são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que TAIS COISAS PRATICAM NÃO HERDARÃO O REINO DE DEUS.” (Gálatas 5:19-21)

 

Paulo deixou claro: quem pratica as OBRAS DA CARNE não pode herdar o Reino de Deus; ou seja, quem vive dando lugar para a natureza humana não consegue viver em justiça, em paz e, principalmente, com a alegria do Espírito Santo ativada na vida. Nossa carne só traz angústias, mazelas, má consciência, fracasso, etc. Por isso que é tão importante desativarmos a nossa carne, dizendo não a este velho homem que insiste em se manifestar. Paulo deixa claro que sua carne era o mal que estava com ele:

 

“Porque eu sei que em mim, isto é, NA MINHA CARNE, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está. (…) Acho então esta lei em mim, que, mesmo querendo eu fazer o bem, o mal está comigo.” (Romanos 7:18 e 21)

 

Em suma, a nossa carne, quando ativada em nosso dia-a-dia, nos impede de vivermos a plenitude das manifestações do Senhor em nós. Esforcemo-nos, portanto, em nos despirmos do velho homem (Efésios 4:21-22).

 

Nunca duvide desta verdade: o Reino de Deus já veio e nós já somos cidadãos deste Reino Inabalável:

 

“Por isso, tendo recebido um Reino que não se pode se abalar, retenhamos a graça, pela qual prestemos serviços mui agradáveis a Deus com reverência e temor.” (Hebreus 12:28)

 

Portanto, vamos lutar pelo avanço deste Reino para que outras ovelhas do Senhor possam herdá-lo e usufruir dele nesta vida.

 

DEUS JÁ NOS ABENÇOOU!

 




Voltar