JÁ COMEMOS A SUA CARNE E BEBEMOS O SEU SANGUE | Ministério Graça sobre Graça

 

  JÁ COMEMOS A SUA CARNE E BEBEMOS O SEU SANGUE

JÁ COMEMOS A SUA CARNE E BEBEMOS O SEU SANGUE

Por Cristiano França

(Instagram: cfeleito)

 

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.” (João 6:54)

 

O cerimonialismo religioso é uma das coisas mais prejudiciais para a vida dos eleitos de Deus. Apesar disso, infelizmente as cerimônias são mais valorizadas no meio das congregações do que o próprio estudo da Palavra de Deus.

 

Poderíamos enumerar aqui diversos motivos pelos quais as cerimônias trazem prejuízo às ovelhas, mas quero me ater a apenas um neste momento: o cerimonialismo impede as pessoas de enxergarem as verdades contidas na Palavra. Isto se dá, porque as cerimônias são elementos que estão diretamente relacionados com a carne (natureza humana), não tendo, portanto, nada a ver com nosso âmbito espiritual. Uma prova bíblica disto vem do que Paulo escreveu aos romanos:

 

“Pois o que era impossível à lei, visto que estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne.” (Romanos 8:3)

 

Como vimos, a Lei estava contaminada pela carne. Consequentemente, todas as suas cerimônias também estavam. E continuam contaminadas. Assim sendo, quando alguém se envolve com uma cerimônia oriunda da Lei (mesmo que não seja uma cerimônia “original”, mas apenas algo baseado ou inspirado no que se fazia na Lei), esta pessoa está envolvida em coisas carnais.

 

Sendo coisas concernentes à Lei, as cerimônias nada mais são que um véu que cobre o rosto das pessoas, fazendo-as não enxergar o melhor de Deus que está em Sua Palavra, a saber, a revelação de Sua eterna Graça:

 

“Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido; E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles. Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.” (2ª Coríntios 3:14-16)

 

Um exemplo muito claro da cegueira espiritual que as cerimônias religiosas causam nas pessoas é o entendimento de que precisamos periodicamente participar da tal “Santa Ceia” para que tenhamos parte com Cristo e, por conseguinte, tenhamos a vida eterna. Não obstante tal cerimônia sequer existir nos anais da história bíblica (o que existe é a Páscoa Judaica), na maioria das congregações mundo afora, geralmente uma vez ao mês, as pessoas comem um pedaço de pão e bebem um pouco de vinho (ou suco de uva) a fim de “comerem a carne e beberem o sangue de Jesus” e, com isso, manterem sua comunhão com o Senhor. Este sofisma vem do isolamento do versículo inicial citado neste texto, onde Jesus diz que quem come a Sua carne e bebe o Seu sangue tem a vida eterna. A prática chamada de “Santa Ceia” esconde a verdade por traz do que Jesus quis ensinar de fato, pois em momento algum no contexto o Senhor se referia a qualquer cerimônia. Como pode ser facilmente observado em todo o capítulo seis do livro histórico de João, “comer a carne e beber o sangue de Jesus” não é comer um pedaço de pão ou beber um pouco de suco de uva, mas, sim, CRER nele:

 

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eternaEu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra.” (João 6:47-50)

 

Está claro que quem crê tem a vida eterna. Logo, comer a carne e beber o sangue é o mesmo que CRER NO SENHOR. Por isso, posso afirmar sem medo de errar que nós já comemos a carne do Senhor e já bebemos o Seu sangue, pois nós cremos nele. E, para Sua glória, nós continuamos nos alimentando Dele todas as vezes que recebemos a Sua Palavra em nossa mente. Glórias a Cristo por ser o nosso perfeito Alimento!

 

Quer entender a questão da Ceia do Senhor?

Assista ao nosso estudo sobre este assunto no link abaixo.

=> https://youtu.be/SIdE4a0r1II

 

DEUS JÁ NOS ABENÇOOU!

 

 




Voltar