FOMOS CHAMADOS PARA TRABALHAR | Ministério Graça sobre Graça

 

  FOMOS CHAMADOS PARA TRABALHAR

FOMOS CHAMADOS PARA TRABALHAR

Por Cristiano França

(Instagram: cfeleito)

 

“Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo.” (1ª Coríntios 15:10)

 

Infelizmente, muitos dos que recebem a revelação da Graça tendem a relaxar com a Obra de Deus. Não poucas vezes pude testemunhar pessoas que antes, quando estavam debaixo da Lei, eram absolutamente fervorosas e que, ao receberem a Palavra da Graça, deixaram o seu zelo de lado para darem lugar a uma negligência inacreditável. Isto, claro, não é culpa da Palavra (se fosse, todos que recebem a revelação teriam a mesma atitude). Este tipo de procedimento negativo vem da própria pessoa que recebeu o “entendimento técnico” da Graça, mas não atingiu a percepção do espírito deste Evangelho maravilhoso.

 

Quando o apóstolo Paulo se refere a usar da liberdade para dar lugar à carne (Gálatas 5:13) é exatamente deste tipo de atitude que ele está falando. Notemos que se Paulo fez este alerta, certamente é pelo fato de os irmãos gálatas estarem usando a mensagem da Graça que receberam dele para deixarem a carne agir à vontade. Usar de nossa liberdade para o mal nada mais é do que fazer uso da Graça para fins negativos.

 

Quem verdadeiramente compreendeu a Palavra da Graça (e não apenas usa alguns pontos da mensagem para justificar seus erros) assimilou a ideia de que fomos chamados para trabalhar. Digo isto por experiência própria, pois a revelação da Graça em minha vida se tornou um grande e poderoso combustível para que eu me dedicasse ainda mais em prol do Reino de Deus. Como vimos no versículo inicial deste texto, Paulo disse que a Graça em sua vida o fez trabalhar muito mais do que os demais apóstolos. Este é o genuíno efeito que Graça faz na vida de quem realmente a entendeu e a vive de fato.

 

“Porque o reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha.” (Mateus 20:1)

 

Não obstante a Salvação ser pela Graça (isto é, não precisamos de obras para tê-la), o Reino do Senhor precisa de obreiros para que ele seja difundido pelo mundo. Estes obreiros, obviamente, não vão fazer a Obra para serem salvos, mas porque já são salvos, e salvos para sempre!

 

Os trabalhadores do Reino têm promessa da parte de Deus: chama-se Galardão. Algo que reputo ser tão importante quanto a Salvação e que será dado justamente para nos recompensar por nosso trabalho realizado nesta vida:

 

“Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho.” (1ª Coríntios 3:8)

 

Penso que cada eleito deveria, após receber a iluminação dos olhos espirituais, buscar ser útil de alguma forma. Na verdade, seria bom se cada ovelha buscasse ser útil de várias formas, usando sua vida, seus talentos, seu tempo etc., para que a Palavra alcance vidas e essas vidas, por sua vez, alcancem outras, criando, assim, um ciclo maravilhoso de libertação mundo afora. Lamentavelmente, porém, não é exatamente isto que vemos. A carne realmente fala muito mais alto do que o espírito na vida de muitas pessoas quando o assunto é se doar para o Reino de Cristo. Uma pena.

 

De qualquer forma, seguimos trabalhando e esperando que as ovelhas de Cristo — que ainda estão dormindo — se despertem para a consciência de que fomos chamados para trabalhar, e que nosso trabalho em Cristo não é vão:

 

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” (1ª Coríntios 15:58)


Deus já nos abençoou!

 

 




Voltar