ELEITOS PARA AGRADAR AO PAI | Ministério Graça sobre Graça

 

  ELEITOS PARA AGRADAR AO PAI

ELEITOS PARA AGRADAR AO PAI

Por Cristiano França
(Instagram: cfeleito)

 

“Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus, que assim como recebestes de nós, de que maneira convém andar e agradar a Deus, assim andai, para que possais progredir cada vez mais.” (1ª Tessalonicenses 4:1)

 

Não há dúvidas de que o Pai Eterno abriu o nosso entendimento para o Evangelho da Graça a fim de que pudéssemos aprender a agradá-lO de maneira plena. A Palavra diz o seguinte:

 

“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim O adorem.” (João 4:23)

 

Ou seja, nosso Deus deseja ser adorado de maneira correta e legítima, pois é isto que O agrada. E a única forma de Seus filhos alcançarem esta excelência é por meio do conhecimento da Palavra da Graça, que abre o nosso entendimento para aquilo que o Eterno preordenou para este Novo Pacto.

 

Como acabamos de ver no texto histórico de João, o Senhor “procura” aqueles que O adorem (sirvam, agradem) em espírito e em verdade. Somente por meio da Mensagem que Cristo Ressuscitado revelou a Paulo ― a quem nós procuramos imitar nos tempos atuais ― é possível servirmos ao Pai através destas duas realidades:

 

1) EM ESPÍRITO

 

“Pois Deus, a quem sirvo em meu espírito, no Evangelho de seu Filho, me é testemunha de como incessantemente faço menção de vós.” (Romanos 1:9)

 

2) EM VERDADE

 

“Porque a lei foi dada por meio de Moisés; a Graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.” (João 1:17)

 

Em suma: só serve em verdade e em espírito que está submetido à Mensagem da Graça.

 

O apóstolo Paulo foi categórico quando se referiu à maneira como NÃO agradar ao Altíssimo:

 

“E os que estão na carne não podem agradar a Deus.” (Romanos 8:8)

 

Estar “na carne” é viver de acordo com a direção da carne. Isto tem a ver tanto com a prática deliberada de suas obras (Gálatas 5:19-21) quanto viver em obras da Lei, uma vez que esta última se tornou enferma pela natureza humana (Romanos 8:3). Não é por acaso que os que vivem praticando tais obras estão debaixo de maldição (Gálatas 3:10) e separados de Cristo (Gálatas 5:4).

 

Já vimos o que não agrada a Deus. Vamos ver agora o que O agrada. Além de vivermos em Graça, seguem outros exemplos de como agradá-lO:

 

A) PREGAR A PALAVRA A TODOS

 

“Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.” (1ª Timóteo 2:3-4)

 

B) FALAR DA PALAVRA NÃO BUSCANDO AGRADAR A HOMENS (LÍDERES RELIGIOSOS)

 

“Mas, como fomos aprovados de Deus para que o evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova os nossos corações.” (1ª Tessalonicenses 2:4)

 

“Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” (Gálatas 1:10)

 

C) VIVER COM A FÉ “ATIVADA”

 

“Ora, sem fé é impossível agradar a Deus...” (Hebreus 11:6)

 

4) DEDICAÇÃO À PRÁTICA DE BOAS OBRAS

 

“Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus.” (Colossenses 1:10)

 

5) LOUVAR AO PAI ETERNO COM CÂNTICOS E ENGRANDECÊ-LO ATRAVÉS DE NOSSA GRATIDÃO

 

“Louvarei o nome de Deus com cânticos e proclamarei sua grandeza com ações de graças; isto agradará ao Senhor...” (Salmos 69:30-31)

 

Em tempo: não buscamos agradar ao Altíssimo para obtermos a Salvação. Nós O agradamos por chamado e gratidão, porque já somos salvos.

 







Voltar