CRISTO EM NÓS PARA SEMPRE | Ministério Graça sobre Graça

 

  CRISTO EM NÓS PARA SEMPRE

CRISTO EM NÓS PARA SEMPRE

Por Cristiano França

(Instagram: @cfeleito)

 

“Assim que, querendo Deus mostrar mais abundantemente aos herdeiros da promessa a imutabilidade do Seu conselho, se interpôs com juramento; para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos poderosa consolação, nós, os que nos refugiamos em lançar mão da esperança proposta.” (Hebreus 6:17-18)

 

Estes dois versículos que abrem este texto têm a função de nos lembrar de uma coisa que é muito “esquecida” pelo sistema religioso: O conselho de Deus é IMUTÁVEL (a Sua vontade, as Suas decisões, as Suas promessas etc.). Ou seja, o que Ele já fez por nós está feito para sempre e jamais será retirado.

 

O maior presente que recebemos do Eterno nesta Nova Aliança é a Sua presença eterna em nossas vidas. Segundo o apóstolo dos gentios, a presença de Cristo em nós é a nossa esperança — certeza! — da Glória “…que em nós há de ser revelada.” (Romanos 8:18):

 

“A quem Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, a esperança da glória.” (Colossenses 1:27)

 

Sendo a presença de Cristo em nós um dom de Deus, temos a certeza de que Ele jamais extinguirá este benefício, pois o Pai não se arrepende e não revoga os dons que Ele dá:

 

“Porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.” (Romanos 11:29)

 

A segurança da Salvação não vem de nossa suposta capacidade, de nossos esforços, de nossas obras e demais coisas humanas. Nós estamos seguros em relação à nossa eternidade, pois confiamos plenamente na imutabilidade da Obra que Deus fez. A presença do Espírito de Cristo em nós — que é um dos maravilhosos reflexos da Obra realizada na cruz e na ressurreição pelos Seus eleitos — nos garante que nunca nos perderemos. Afinal, como nosso Amado habita em nós (e isto nunca irá mudar), se nós perdêssemos a nossa Salvação eterna, nosso Senhor se perderia conosco, pois Ele é fiel e não pode negar-Se a Si mesmo:

 

“Se somos infiéis, Ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-Se a Si mesmo.” (2ª Timóteo 2:13)

 

Além da segurança da Salvação eterna, a presença de Cristo nos dá outros incontáveis benefícios. Um dos grandes exemplos é o fato de a presença de Jesus nos libertar da necessidade de praticarmos o jejum de alimentos:

 

“Respondeu-lhes Jesus: Podem, porventura, jejuar os convidados às núpcias, enquanto está com eles o noivo? Enquanto têm consigo o esposa não podem jejuar; dias virão, porém, em que lhes será tirado o noivo; nesses dias, sim, hão de jejuar.” (Marcos 2:19-20)

 

Jesus deixou claro que enquanto Ele estiver conosco — e Ele está e estará para sempre — não podemos jejuar. Ele disse que o jejum deveria ser praticado somente quando fosse tirado. Na cruz o Senhor foi subtraído, mas no terceiro dia Ele retornou dos mortos e hoje habita em nós. Ou seja, quando as pessoas do sistema religioso jejuam, estão desmerecendo a Sua presença maravilhosa em suas vidas.

 

Jesus nos salvou na cruz e a Sua presença eterna em nós nos manterá salvos, isto é, vivos para sempre; além disso, Sua presença nos mantém santos, livres do pecado, livres da Lei de Moisés, abençoados, amados, perfeitos nEle, enfim: todos os benefícios do Novo Pacto vêm do fato de termos o Criador de todas as coisas habitando nosso corpo, sendo Um com o nosso espírito:

 

“Mas, o que se une ao Senhor é um só espírito com Ele.” (1ª Coríntios 6:17)

 

CRISTO JÁ NOS ABENÇOOU!

 







Voltar