A GRANDE IMPORTÂNCIA DO ATO DE OUVIR | Ministério Graça sobre Graça

 

  A GRANDE IMPORTÂNCIA DO ATO DE OUVIR

A GRANDE IMPORTÂNCIA DO ATO DE OUVIR

Por Cristiano França

 

“Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.” (Romanos 10:17 – NVI)

 

A principal acepção que encontramos para a palavra grega “ék” (traduzida por “vem” nesta versão bíblica em português) é “de dentro para fora”, “do interior para o exterior”. Isto nos mostra que o texto se refere a algo que está dentro e vem para fora ou que, metaforicamente, está submerso e vem à tona.

 

Todas as ovelhas de Jesus Cristo nesta Nova Aliança já nascem com o dom da fé em seu interior. Isto significa que todos que são eleitos já nascem com a capacidade de crer. Há um texto histórico do livro de Atos que nos dá uma boa dica sobre esta questão:

 

“Os gentios, ouvindo isto, alegravam-se e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos haviam sido destinados para a vida eterna.” (Atos 13:48)

 

É tudo muito claro: se as pessoas creram em Jesus porque haviam sido destinadas de antemão, é evidente que elas já possuíam a capacidade para crer — o dom da fé que vem de Deus — antes mesmo de ouvir.

 

Em um primeiro momento, a importância de ouvir está no fato de a audição ser o canal que leva o som da Palavra, do ponto de vista físico, à nossa mente. Porém, o sentido de “ouvir” vai, evidentemente, além do que escutar fisicamente; neste caso, é ouvir com o “ouvido de ovelha”, ou seja, é ouvir a Palavra possuindo o dom da fé habitando no coração:

 

“Porque também a nós foram pregadas as boas novas, assim como a eles; mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não chegou a ser unida com a fé, naqueles que a ouviram.” (Hebreus 4:2)

 

Para que a Palavra faça a diferença na vida de uma pessoa, a pregação precisa encontrar a fé dentro do âmago do indivíduo. Quando a mensagem de Cristo é pregada e se encontra no interior do homem com a genuína capacidade de crer em Jesus Ressuscitado ela “ativa” este dom de maneira irrevogável:

 

“Pois os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis.” (Romanos 11:29 – NVI)

 

No contexto do primeiro versículo citado no texto (onde Paulo diz que por meio da Palavra a fé se manifesta — é “ativada”, como costumamos dizer), o apóstolo dos gentios se referia ao crer no Evangelho para que houvesse a Salvação na mente dos israelitas. Porém, a fé é um dom que se manifesta de outras formas e, sendo assim, as demais manifestações (como a confiança para enfrentar circunstâncias) também despontam por meio da Palavra. Por isso, sem dúvida alguma, é importantíssimo que nos mantenhamos sempre ouvindo a Palavra, pois a fé já se manifestou em nós no que tange a crer na existência de Deus e a crer no Evangelho da Graça como a Revelação genuína, mas, enquanto estivermos nesta vida terrena, ainda precisaremos da direção da Palavra para crescermos no conhecimento e da ativação da fé no que se refere à confiança necessária para suplantarmos as adversidades que porventura possam surgir no mundo. Sendo assim, nunca deixe de ouvir e praticar a Palavra (Mateus 7:26).

 

Somos ABENÇOADOS!

 

 




Voltar